Stakeholders: Entenda o significado e sua importância para as organizações

Stakeholders: Entenda o significado e sua importância para as organizações

Stakeholders: Entenda o significado e sua importância para as organizações

O marketing e o ambiente corporativo são dois exemplos de áreas recheadas de termos e conceitos novos, o que pode confundir quem não está habituado a utilizar essas palavras em seu dia a dia. Muitas vezes, porém, têm um significado simples e podem fazer mais parte da rotina das pessoas do que elas imaginam.

A influência dos Stakeholders nas organizações demanda um estudo aprofundado e um posicionamento diante das questões que são apresentadas no processo das Empresas.

Nesse sentido, são fundamentais novos procedimentos, ferramentas, métodos e avaliação de comportamento que definirão quais são as empresas capazes de atender os anseios dos Stakeholders.

Em mundo empresarial o papel de um Stakeholder é de importância fundamental para a existência e o funcionamento saudável de uma companhia. Entender o significado de Stakeholders, fazer sua correta identificação e saber como priorizá-los pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de suas estratégias, projetos ou mesmo o fator-chave entre a própria sobrevivência ou morte de sua organização.

Portanto vamos entender um pouco mais o conceito e o que significa esse termo.

O que é um Stakeholder?

Stakeholders são pessoas que têm interesse na gestão de empresas ou na gestão de projetos, tendo ou não feito investimentos neles.  A palavra “Stakeholder” surgiu da união de duas outras palavras do inglês. Tradução:

Stake: Interesse, participação, risco

Holders: Aquele que possui interesse na Gestão do Projeto ou na Gestão da Empresa.

No Brasil, podemos dizer que os Stakeholders são públicos de interesse. Em um universo empresarial que precisa de diversos recursos, desde os financeiros aos humanos, equipamentos e ferramentas de gestão de projetos como softwares, é muito importante ter também o conhecimento dos Stakeholders de um projeto para alcançar os objetivos de uma estratégia.

Exemplos de Stakeholders

Os Stakeholders são peça fundamental de apoio a organização e devem ser considerados na tomada de decisão de uma empresa. Eles podem ser internos ou externos. Alguns exemplos de interessados são:

Stakeholders Internos:

  • Proprietários da organização;
  • Gerentes;
  • Investidores da empresa;
  • Colaboradores;

Esse grupo normalmente é um dos mais interessados no correto funcionamento de um negócio sobre todos os seus aspectos, pois o retorno sobre o investimento estará intimamente ligado ao sucesso ou fracasso nas operações da companhia.

Para ilustrar, imagine uma empresa de capital de risco que decida investir R$ 2 milhões em uma startup de tecnologia em troca de 20% do patrimônio.

Nesse caso, a empresa se torna uma parte interessada interna da startup. Logo, o retorno do investimento da empresa de capital de risco depende do sucesso ou fracasso da startup.

Stakeholders Externos:

Esse grupo corresponde ao grupo de pessoas que não possuem um relacionamento direto com a companhia. Desse modo, elas se situam ao redor da organização.

  • Concorrentes;
  • Fornecedores;
  • Familiares dos clientes;
  • Credores e Investidores;
  • Clientes;
  • Governo;
  • Mídia;
  • Sindicatos;
  • ONG’s;
  • Meio ambiente.

Além dos agentes acima citados, há ainda as empresas associadas a um negócio e outros elementos que podem ser impactados pelas decisões tomadas por uma organização.

É o caso, por exemplo de uma empresa que ultrapassa o limite permitido de emissões de carbono.

Nesse contexto, a cidade na qual a empresa está localizada é considerada um Stakeholder externo porque é afetada pelo aumento da poluição.

Então, não é preciso, obrigatoriamente, fazer parte de uma organização para ser considerado um Stakeholder.

Quais são os tipos de Stakeholders?

Os tipos de Stakeholders são classificados como:

Stakeholder Adormecido: É aquele que, na organização, possui poder para impor alguma decisão, mas há pouca interação, pois o seu poder não tem legitimidade ou urgência.

Stakeholder Arbitrário: Não possui urgência, apesar de ter legitimidade. Além disso, não tem poder de influenciar a organização. São mais receptivos e envolvidos com a responsabilidade social corporativa.

Stakeholder Reivindicador: É aquele que não possui poder ou legitimidade. Consequentemente, não devem atrapalhar a organização. É necessário monitorá-lo, pois tem potencial para obter outro atributo.

 Stakeholder Dominante: É aquele que espera e recebe muita atenção na organização. Influencia a empresa, pois tem poder e legitimidade.

Stakeholder Perigoso: É aquele que não possui poder, urgência e legitimidade. Contudo é possivelmente violento e coercitivo, resultando em um perigo.

Stakeholder Dependente: É aquele que depende do poder de outro Stakeholder. Mesmo tendo alegações legítimas e urgentes, suas reivindicações somente serão levadas em consideração quando outro apresentar ou defender.

Stakeholder Definitivo: É aquele que tem poder e legitimidade. Os gestores devem dar prioridade e atenção imediata quando o Stakeholder definitivo alegar urgência.

Qual o papel do Líder em relação aos Stakeholders?

O líder é responsável pelo desenvolvimento de diversos projetos da empresa, logo, conhecer todas as partes interessadas por eles é fundamental para saber administrá-las e garantir o sucesso de cada projeto. Esse procedimento consiste em:

1 – Identificar quem são os Stakeholders

Todas as pessoas impactadas e que impactam o seu projeto. Os Stakeholders devem ser acompanhados de perto para que tudo saia conforme o planejado.

2 – Compreender a ordem hierárquica dos seus Stakeholders

Para quem você precisa dar satisfações sobre o andamento de tarefas específicas.

3 – Desenvolver estratégias para engajar os Stakeholders

Entender os indivíduos interessados e, principalmente, quais são seus objetivos para então somar forças.

4 – Juntos, potencializarem o desenvolvimento do projeto

Tenha os Stakeholders como aliados para alcançarem o objetivo/meta do projeto.

De modo geral, no processo cada grupo possui um determinado tipo de interesse e envolvem compensação financeira, satisfação e ética. Vale ressaltar que o envolvimento de todos os grupos permite a busca de um equilíbrio de forças e a redução de resultados negativos e riscos na execução de todas as etapas.

Um Stakeholder insatisfeito pode resultar em prejuízos — financeiros ou não — para o seu negócio. Independentemente de quem sejam, é fundamental identificar Stakeholders de qualquer tipo de proposta. Com isso, você pode permanecer em contato com eles e tomar decisões mais embasadas e seguras para o seu plano, de modo a manter as partes funcionando bem durante todo o processo.

Para saber mais sobre dicas de gestão de negócios, informações sobre novas tecnologias e como podemos melhorar e otimizar a sua rotina, acesse o nosso site https://www.supplymidia.com.br/.

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.