Preço de custo e preço de venda: Qual a diferença?

Preço de custo e preço de venda: Qual a diferença?

Preço de custo e preço de venda: Qual a diferença?

Todo empreendedor cauteloso contabiliza detalhadamente os seus custos antes de definir o preço de venda de um produto ou serviço. Algumas pessoas podem considerar que definir o preço de venda de um produto é algo muito simples de ser feito e para outras é um verdadeiro bicho de 7 cabeças. A verdade é que existe ainda muitas dúvidas a respeito do preço de custo e preço de venda de um produto. Definir o preço de venda correto é muito importante para ser responsável pelo sucesso ou não do seu negócio.

Preço de Custo e Preço de Venda

Preço de custo e preço de venda andam lado a lado, mas por que falamos apenas de preço de custo sendo que a prioridade deveria ser definir o preço de venda de um produto?

Existem inúmeros fatores diferentes e fundamentais que irão influenciar na precificação de um determinado produto. O primeiro valor que você vai ter que lidar é aquele aplicado por seus fornecedores. Este é o valor inicial do seu custo, mas não é o único. A ele soma-se gastos com logística, impostos, em alguns casos embalagem e muitos outros explícitos ou mesmo implícitos. Um erro neste cálculo pode fazer com que você tenha sérios prejuízos e nem perceba em um primeiro momento, onde está o problema.

Assim, todos estes custos adicionais que fazem parte de sua empresa ou mesmo da confecção final do produto, devemos chamar de “preço de custo”. Em outras palavras, o preço de custo é toda a somatória dos gastos envolvidos na aquisição e confecção de um produto.

Mas e o preço de venda?

Você não pode simplesmente aplicar porcentagens e valores adicionais apenas visando lucros. Claro que todo e qualquer empresário visa aumentar as vendas e os lucros, este é um preceito básico. Mas se o seu preço de venda for muito maior do que o praticado no mercado por exemplo, você não vai conseguir vender por mais que tenha vários diferenciais. Em contra partida se você aplicar um valor muito baixo vai vender muito, mas não terá o lucro estimado. E para fazer isto você precisa considerar um índice que mostra com mais exatidão a relação entre o custo de um produto considerando confecção, distribuição e seu preço final de venda.

Este índice é chamado de markup e é através dele que você terá o seu preço de venda definido. Além disso, para ter uma fórmula correta e calcular o markup, você precisará também considerar 3 variáveis fundamentais: as despesas fixas, as despesas variáveis e a margem de lucro:

– Despesas fixas: elas geralmente estão relacionadas à administração de sua empresa. São despesas que não são influenciadas pelo valor de custo inicial do produto, ou da quantidade confeccionada, e por isso são fixas como aluguéis, salários, contas de luz, água, internet, telefone…

Despesas variáveis: são despesas que sofrem influência direta conforme a quantidade de produtos fabricados, vendidos como impostos sobre cada produto, comissão de vendedores, entre outros.

Margem de lucro:  percentual que o empreendedor pretende colocar sobre o produto que quer vender. Neste ponto, vale uma pesquisa de mercado para entender bem este valor. Como dissemos logo acima, um percentual muito grande, pode comprometer as vendas e um muito inferior, compromete os lucros.

O valor deve cobrir o custo direto da mercadoria/produto/serviço, somado as despesas variáveis e fixas proporcionais. Além disso, deve gerar lucro líquido. Para definir o preço de venda de um produto e/ou serviço, o empresário deve considerar dois aspectos:

Aspecto mercadológico

Pelo aspecto mercadológico, o preço de venda deverá estar próximo do praticado pelos concorrentes diretos da mesma categoria de produto e qualidade. Fatores como conhecimento da marca, tempo de mercado, volume de vendas já conquistado e agressividade da concorrência também exercem influência direta sobre o valor do produto.

Aspecto financeiro

No caso do aspecto financeiro, o preço de venda deverá cobrir o custo direto da mercadoria/produto/serviço vendido, as despesas variáveis (por exemplo, comissões de vendedores), as despesas fixas (como aluguel, água, luz, telefone, salários, pró-labore). O saldo restante será o lucro líquido.

Calculando preços

Para calcular a previsão de vendas de produtos/serviços, a empresa deve seguir algumas alternativas:

Com base nas informações internas: analisar o comportamento das vendas realizadas em um determinado período e projetá-la para o mesmo período seguinte. Alguns aspectos podem interferir nessa projeção como concorrentes, novos produtos, novos hábitos dos consumidores e também eventos especiais tais como festas, Olimpíadas, eleições e Copa do Mundo por exemplo.

Por meio de pesquisas de mercado: realizar um estudo da demanda de Mercadorias/produtos/serviços que poderia ser atendida pela empresa. Variáveis externas como população, atividade econômica, situação política, nível de renda e emprego, concorrência, novos produtos por exemplo, devem ser consideradas.

Empreendedores em geral, são pessoas apaixonadas pelo que fazem e adoram colocar a mão na massa. Mas mesmo em negócios liderados por gente talentosa, todo o processo de precificação pode não funcionar se o preço do produto ou serviço não for adequado. Errar a mão nessa gestão, pode fazer com que iniciativa do seu negócio não vá adiante e para que isso não aconteça é muito importante entender a diferença do que é o preço, o custo e o valor.  Saber lidar com este conceito é ideal para pôr em prática esse processo de um jeito mais harmônico ao seu negócio, para que seja executado de forma sustentável e duradoura.

Para saber mais informações sobre dicas de gestão de financeira, ferramentas para otimizar seu negócio e novidades sobre mercado de tecnologia acesse o nosso blog.  https://www.supplymidia.com.br/blogsupply/.

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.