PIX no Whatsapp, entenda como funciona e tire suas dúvidas.

PIX no Whatsapp, entenda como funciona e tire suas dúvidas.

PIX no Whatsapp, entenda como funciona e tire suas dúvidas.

O Banco Central autorizou o WhatsApp a realizar pagamentos e transferências bancárias entre usuários do aplicativo pelo PIX. Com isso, o serviço passou a ser disponibilizado no aplicativo e pode ser utilizado no Android e iOS.

Para iniciar as transações comerciais, o WhatsApp mudou o termo de privacidade da rede, no último sábado (15/05/2021), para possibilitar funcionalidades relacionadas aos recursos comerciais. Com o compartilhamento dos dados com Facebook e Instagram, será mais simples interagir com empresas e fazer perguntas sobre produtos e finalizar uma compra.

O que poderá ser feito no Aplicativo

Agora é possível fazer transferências e pagamentos através do aplicativo Whatsapp. Importante lembrar que em meados do ano de 2020, o Banco Central havia suspendido a tentativa do Facebook de realizar testes com a Visa e Mastercard.

A autorização do Banco Central foi justamente para que, através do Whatsapp, os correntistas de diferentes instituições bancárias pudessem realizar transações. O modelo adotado ainda está em fase inicial.

ATENÇÃO

O Banco Central não vai permitir que o Whatsapp tenha um local próprio no aplicativo para guardar dinheiro, como uma espécie de poupança, mas apenas um intermediador de pagamentos.

Pessoa segurando um smartphone

A Funcionalidade

 A nova funcionalidade é gratuita. Ou seja, usuários do WhatsApp podem transferir dinheiro e fazer pagamentos sem que nenhuma taxa seja cobrada. A função, porém, ainda não está disponível para todos. Segundo o WhatsApp, isso acontecerá de forma gradual.

Os usuários que desejam usar o WhatsApp Pay precisam estar com o aplicativo de mensagens instantâneas atualizado. Para tal, é necessário verificar na loja de aplicativos do dispositivo se há uma atualização disponível.

Transferências no WhatsApp

Os pagamentos pelo WhatsApp vão funcionar direto do chat. Haverá uma função, no mesmo menu do envio de imagens, chamada “Pagamento”.

O aplicativo, que pertence ao Facebook, apenas iniciará as transações entre contas dos clientes nas instituições em que são correntistas.

Para fazer transferências, o usuário terá que cadastrar o número do cartão de débito ou pré-pago de bandeiras Visa ou MasterCard de um desses bancos: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi ou Woop Sicredi.

Nesse primeiro momento, o serviço vai funcionar apenas para transferências entre pessoas físicas.

Enviando e recebendo dinheiro pelo WhatsApp

A opção de transferência no WhatsApp fica no ícone de “clipe de papel” (Android) ou “+” (iPhone) no campo de mensagens, o mesmo em que aparecem as opções de enviar uma imagem, documento, localização ou contato.

  1. Toque no ícone de “clipe de papel” e escolha a opção “Pagamento”;
  2. Insira o valor e uma mensagem opcional;
  3. Aperte em “Pagar” e coloque o PIN (senha) do Facebook Pay;
  4. A transação vai aparecer como se fosse uma mensagem na conversa do WhatsApp e o dinheiro cairá direto na conta da outra pessoa.

Se for a primeira vez usando o serviço, será preciso aceitar os termos de uso, criar um PIN (senha) do Facebook Pay, cadastrar um cartão pré-pago ou de débito de uma das instituições parceiras e confirmar o cadastro na plataforma.

E se a função não estiver habilitado no WhatsApp?

Caso o contato não tenha habilitado o recurso de pagamentos do WhatsApp, uma notificação vai pedir para que ela cadastre o cartão no sistema para receber a transferência. Isso precisa ser feito em até 2 dias, caso contrário o valor é reembolsado.

Tarifas e Valores

 O recurso disponível atualmente, de transferência entre pessoas físicas, não possui taxas.

Quando foi anunciado em 2020, o serviço não tinha taxas para o público em geral, mas previa cobrança de taxa fixa de 3,99% por transação aos comerciantes que utilizam WhatsApp Business.

Além disso, os empresários também precisariam ter uma conta Cielo para solicitar e receber pagamentos ilimitados, tanto de crédito quanto de débito, oferecer reembolsos e ter suporte técnico.

Limite de transações e moeda

Cada tipo de operação, de envio ou recebimento, não pode passar de R$ 5.000 por mês.

As pessoas podem enviar até R$ 1.000 por transação – é possível enviar mais de R$ 1.000 por dia, mas em transferências separadas. Para receber, o limite é de até 20 transações por dia.

Quem ultrapassar os valores permitidos receberá um aviso e precisará esperar até o 1º dia do mês seguinte para começar a receber ou enviar pagamentos novamente. Para fazer as transferências no WhatsApp, as pessoas precisam ter um número de telefone do Brasil.

Somente transações dentro do país e em moeda local são autorizadas.

Integração com o PIX

A intenção do WhatsApp é integrar sua solução de pagamentos com o PIX, o sistema de pagamentos instantâneos da instituição do BC. Mas isso não deve estar disponível no lançamento das transferências no app.

“O aplicativo vai trabalhar com o BC para integrar o PIX aos pagamentos no WhatsApp. No lançamento, usuários poderão se cadastrar nos pagamentos no WhatsApp com um cartão de débito, combo ou pré-pago de algum dos bancos suportados ou parceiros de pagamentos”, afirmou a empresa.

Aprovação do Facebook Pay 

Os pedidos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao programa Facebook Pay seguem em análise.

Com esta funcionalidade, os mesmos dados de cartão cadastrados no WhatsApp poderiam ser utilizados em toda a família de aplicativos do Facebook. Se aprovado, esse sistema vai permitir que as pessoas façam pagamento para empresas que usam a versão “WhatsApp Business”.

Mesmo que a Índia tenha alcançado a liberação antes, o Brasil foi um dos primeiros países a usar a plataforma. Para isso, o aplicativo deverá se adaptar especificamente para os clientes brasileiros, isso porque, ele precisa se adequar as regras do Banco Central. A interface será feita sob medida para nosso país, uma vez que a tecnologia do PIX exige uma série de regras. O mero uso da marca PIX, vem associado a diversos requerimentos do Banco Central.

Aos poucos, os serviços bancários e as trocas financeiras, vão se descentralizando das mãos dos bancos, e descendo na teia dos empreendimentos. O processo de maior controle de nossas finanças está acontecendo há algum tempo, e hoje se acumula com esse advento do WhatsApp Pay, que permite que pagamentos instantâneos sejam realizados em conversas virtuais com a mesma facilidade que poderíamos entregar notas de dinheiro em conversas presenciais.

Para saber mais informações sobre novas tecnologias e como podemos melhorar e otimizar a sua rotina, acesse o nosso site https://www.supplymidia.com.br/.

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.