PIX: Entenda a nova modalidade de transação financeira

PIX: Entenda a nova modalidade de transação financeira

PIX: Entenda a nova modalidade de transação financeira

PIX – sistema de pagamento, transferência e recebimento de dinheiro de forma instantânea. Esse novo meio de pagamentos facilitará a transferência de valores entre pessoas, o pagamento de contas e até o recolhimento de impostos e taxas de serviços.

A inovação está na rapidez e na disponibilidade deste meio de pagamento. Enquanto existem restrições de dias, horários e quantias para enviar através de TED e DOC e realizar pagamentos de contas, o Pix permitirá que elas sejam realizadas a qualquer dia e horário sem limites.

Na prática, o novo sistema de transações financeiras trará ao nosso país mais uma nova facilidade nas movimentações bancárias, além dos modelos tradicionais já existentes como TED, DOC, boleto, cheque e cartões. Basicamente permitirá transferências a qualquer hora ou dia (mesmo durante a virada de Ano Novo) para pessoas, empresas ou entidades governamentais. É como enviar uma mensagem de texto, só que dinheiro. Para isso, será preciso saber apenas uma das chaves do recebedor, escanear o QR Code ou usar o NFC para pagamentos sem contato.

Para facilitar o entendimento, vamos tirar algumas dúvidas:

Sobre a Chave Pix

As chaves Pix são os apelidos dos seus dados bancários (banco, agência e conta), criadas para você fazer ou receber transferências oferecendo mais velocidade, além de custo zero e a simplicidade ao se transferir dinheiro para contas de outras pessoas.

A tecnologia permite o cadastro da chave Pix através dos seguintes dados:

  1. número do celular;
  2. CPF ou CNPJ;
  3. e-mail;
  4. número aleatório.

Pessoas físicas poderão cadastrar até 5 chaves, enquanto pessoas jurídicas poderão ter até 20 chaves para cada conta que forem titular. Lembrando também que só será permitido utilizar uma chave para cada conta cadastrada.

Dessa maneira, a prática de informar número da instituição, agência e conta para receber um pagamento não será mais necessária com o Pix – basta dizer qual a chave.

Diferença entre PIX, TED e DOC

  • Não há restrição de horários para efetuar um Pix;
  • O dinheiro é transferido na hora, no caso de TED e DOC pode levar um dia útil;
  • Pix não exige conta bancária, pode ser feito via carteiras digitais;
  • Um endereço (chave) é suficiente para transferir no Pix, sem precisar informar banco, agência, número da conta e documento do recebedor.

Ponto importante: TED e DOC funcionam somente em dias úteis.

Para ficar mais fácil vamos responder algumas perguntas sobre o PIX:

O Pix é um meio de pagamento?

Sim. O Pix é um meio de pagamento, assim como boleto, TED, DOC, transferências entre contas de uma mesma instituição e cartões de pagamento (débito, crédito e pré-pago).

Quem vai poder fazer um Pix?

​Qualquer pessoa física ou jurídica que possua uma conta transacional (conta de depósito à vista, popularmente conhecida como conta corrente, conta de depósito de poupança ou conta de pagamento pré-paga) em um prestador de serviço de pagamento (instituições financeiras ou instituições de pagamento) participante do Pix.

Preciso ter conta corrente?

Não necessariamente. Você precisará possuir uma conta em um prestador de serviços de pagamento participante do Pix. Essa conta pode ser uma conta corrente, uma conta de poupança ou uma conta de pagamento pré-paga.

Terá saques?

A partir de 2021 será possível fazer saques até mesmo em estabelecimentos comerciais, como uma loja de roupas. O atendente gera um QR Code, o usuário faz o pagamento e retira o dinheiro em espécie.

Como fazer um Pix?

Para realizar um pagamento via Pix, você pode ler um QR Code com a câmera do seu smartphone, na opção de fazer um Pix no aplicativo da sua instituição financeira ou de pagamento. Além disso, é possível informar a chave Pix, que pode ser CPF/CNPJ, e-mail ou telefone celular do recebedor, por meio da opção disponibilizada por sua instituição financeira ou de pagamento no aplicativo instalado em seu smartphone.

O PIX terá um limite?

​Não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix. Entretanto, os participantes do Pix poderão estabelecer limites máximos de valor baseados em critérios de mitigação de riscos de fraude e de infração à regulação de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

O que é QR Code estático e dinâmico?

Há 2 opções de QR Code para pagamentos: o Estático e o Dinâmico.

– QR Code dinâmico é gerado a cada transação, para um uso individual e específico (útil para uso entre pessoas).

– QR Code estático permite que o mesmo código seja utilizado em várias outras operações, facilitando a operação. É ideal para comerciantes e lojistas, pois permite a fixação de um preço ou a conta recebedora, assim não é necessário gerar um novo código a cada nova venda.

O que são chaves aleatórias (EVP)?

Chaves aleatórias ou EVP (Endereço Virtual de Pagamento). Ao invés do usuário informar para o pagador um endereço de e-mail, telefone ou CPF, serão geradas pelo Banco Central uma sequência números e letras para identificação do pagamento ou recebimento de valores. A opção é oferecida ao fazer o cadastro do Pix em algum aplicativo de banco ou fintech, como alternativa ao cadastro diferente dos seus dados pessoais (e-mail, CPF, telefone).

E se eu enviar um Pix para a pessoa errada?

O pagador deverá conferir os dados (valor e destinatário) antes de confirmar a operação. Depois que a transação for efetivada, não poderá ser estornada ou cancelada. A solução é negociar com o recebedor e pedir a devolução.

O Pix será gratuito para todos os clientes?

O Pix será gratuito apenas para as pessoas físicas. No caso das pessoas jurídicas, existirá uma pequena taxa (os valores ainda não foram definidos), mas deve ser muito menor do que o cobrado nas soluções que temos hoje.

Quando começará a funcionar?

A data prevista para o funcionamento será dia 16 de novembro. Com relação ao cadastramento das chaves, o processo começou no dia 5 de outubro, porém, as instituições entrarão em contato com as pessoas interessadas.

Vejamos os Benefícios do PIX:

Para quem paga:

  • 100% online;
  • Transações a qualquer dia da semana e feriados;
  • Transferência em até 10 segundos;
  • Disponível mesmo para quem não tem conta corrente;
  • Baixo custo, ou até mesmo, gratuito em algumas instituições;
  • Maior segurança dos seus dados bancários;
  • Transações com um ou nenhum dado pessoal do recebedor.

Para quem recebe:

  • Menor custo de taxas;
  • Valor disponível na conta imediatamente;
  • Mais seguro do que receber em espécie;
  • Com o QR Code, receba de forma ainda mais ágil e segura;
  • Disponível 24h por dia, 7 dias por semana;

Essa inovação, facilita o dia a dia do empreendedor, e minimiza riscos, pois as transferências acontecem em poucos segundos, evitando fraudes, além disso os custos com despesas financeiras são reduzidos pois não existem taxas. Será uma importante ferramenta para o desenvolvimento econômico financeiro das empresas, facilitando a vida de todos.

Para saber mais sobre dicas de gestão de negócios, informações sobre novas tecnologias e como podemos melhorar e otimizar a sua rotina, acesse o nosso site https://www.supplymidia.com.br/.

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.