Ainda tem dúvidas sobre Open Banking? Preparamos um FAQ para te ajudar!

Ainda tem dúvidas sobre Open Banking? Preparamos um FAQ para te ajudar!

Ainda tem dúvidas sobre Open Banking? Preparamos um FAQ para te ajudar!

Em nossa última publicação, entendemos o que é o Open Banking. Agora você decide se os seus dados serão compartilhados e com quais bancos e instituições isso acontecerá.

Isso significa que ao compartilhar informações sobre suas finanças, o cliente terá ofertas cada vez aderentes ao seu perfil e às suas necessidades, além de dar autonomia que decidirá quando e com quem compartilhar as informações.

Entender as preferências e o momento de vida em que o cliente está, permitirá as instituições criar soluções mais relevantes empreendedores, desenvolvedores e para tudo que se pode imaginar.

Lembrando que as vantagens para quem aderir ao Open Banking são diversas:

  • Serviços personalizados: Soluções pensadas exclusivamente para as suas necessidades;
  • Liberdade de escolha: Você é o dono dos seus dados. Por isso, decidirá quais serão as informações e com quem elas serão compartilhadas;
  • Segurança dos dados: Apenas as instituições escolhidas por você terão acesso aos seus dados;
  • Soluções inovadoras: Pensadas para facilitar o dia a dia de todos.

Lupa focando em várias interrogações

O Open Banking é uma ideia nova portanto, sabemos que todos terão muitas perguntas. A Supply Midia preparou hoje uma série de perguntas e respostas mais frequentes para respondermos as todas as dúvidas sobre o Open Banking, tecnologia desenvolvida pelo Banco Central, gratuita e segura para compartilhamento de dados.

O que é o Open Banking?

O Open Banking, ou Sistema Financeiro Aberto, é o compartilhamento padronizado de dados, produtos e serviços por meio de abertura e integração de sistemas, com o uso de interface dedicada para essa finalidade por instituições financeiras, instituições de pagamento e demais instituições autorizadas a funcionar pelo BC de forma segura, ágil e conveniente.

Quais sãos os principais benefícios do Open Banking?

O Open Banking incentivará a inovação e o surgimento de novos modelos de negócio centrados em uma experiência do cliente sem fricções, com segurança, agilidade e conveniência para os clientes, favorecendo a inclusão financeira e a educação financeira da população.

Assim, espera-se que a racionalização de processos e a redução da assimetria de informação auxiliem na definição de melhores políticas de crédito, na oferta de serviços mais adequados aos diferentes perfis de clientes e de segmentos da sociedade, na comparação entre produtos e serviços ofertados por diferentes instituições e na programação financeira por parte dos clientes.

O que é o Open Finance?

O Open Finance é a abertura e o compartilhamento consentido de dados e informações cadastrais e transacionais de pessoas e empresas através de APIs que permite que diferentes instituições que integram o ecossistema consumam esses dados, permitindo ofertas de produtos e serviços que levarão em conta o histórico dos clientes em instituições diferentes, melhorando a experiência do cliente e abrindo possibilidades no mercado inovadoras.

Estarei automaticamente inscrito no Open Finance?

Não, é preciso que você dê o seu consentimento primeiro. Sempre que for necessário o compartilhamento dos seus dados em alguma das instituições participantes, você será questionado se deseja ou não compartilhar.

Após confirmar o desejo de compartilhar você será redirecionado para a instituição portadora dos dados para confirmar esta vontade e selecionar os dados a serem compartilhados. Somente após esse processo é que seus dados serão compartilhados.

Para que serve o Pré Cadastro?

No pré-cadastro você terá a oportunidade de selecionar os dados que você tem interesse em compartilhar a partir da Fase 2 do Open Finance. Fique tranquilo, seus dados apenas poderão ser compartilhados após o lançamento dessa fase do Open Finance, de acordo com o calendário do Banco Central do Brasil. Então você será notificado para finalizar o processo e aí já fica tudo pronto para acessar, em primeira mão, os benefícios do Open Finance:

  • Melhores condições para produtos de crédito.
  • Acesso a facilidades para organizar sua vida financeira.
  • Consultar os seus saldos e movimentações de outras instituições.

Sou obrigado a compartilhar meus dados?

Não! O compartilhamento dos seus dados só acontece se você quiser e permitir. Nenhuma instituição financeira terá acesso às suas informações sem autorização.

Como posso cancelar meu compartilhamento de dados?

O cancelamento pode ser solicitado tanto na instituição que você permitiu o compartilhamento de seus dados, quanto na que disponibilizou suas informações.

Quem pode utilizar o Open Banking ou Open Finance?

Você (pessoa física) e também o seu negócio (pessoa jurídica).

Como e onde posso autorizar o compartilhamento dos meus dados?

Todo processo será realizado nos canais digitais das instituições, com toda segurança e comodidade para você.

  • Primeiro você precisa se identificar (realizar login e senha, por exemplo) em um ambiente digital (como um App) da instituição que você quer que tenha acesso aos seus dados;
  • Depois, você será redirecionado para a instituição que possui seus dados para confirmar e autorizar o compartilhamento;
  • Por fim, você retorna para o ambiente onde solicitou o compartilhamento e só assim seus dados serão informados para a outra instituição.

O cliente e as instituições devem consentir o compartilhamento de informações?

Sim. O compartilhamento dos dados pessoais de clientes ou de serviços do escopo do Open Banking depende de prévio consentimento por parte dos respectivos clientes. O consentimento deve se caracterizar como manifestação livre, informada, prévia e inequívoca de vontade, feita por meio eletrônico, pela qual o cliente concorda com o compartilhamento de dados ou de serviços para finalidades determinadas.

Quais dados e serviços serão compartilhados?

O Open Banking prevê implementação gradual, realizada em fases, para o compartilhamento dos seguintes dados e serviços:

Fase 1 – Dados sobre a instituição participante

  1. Canais de atendimento
  2. Produtos e serviços relacionados a contas de depósitos, contas de pagamento pré-pagas, cartão de crédito operações de crédito de varejo disponíveis para contratação

Fase 2 – Dados sobre o cliente

  1. Cadastrais (do cliente e seus representantes)
  2. Transacionais dos produtos e serviços da Fase 1

Fase 3 – Serviços

  1. Iniciação de transação de pagamento (débito em conta, transferências entre contas na própria instituição, DOC, TED, PIX e pagamento de boletos)
  2. Encaminhamento de proposta de operação de crédito

Fase 4 – Outros dados

  1. Produtos e serviços relacionados a operações de câmbio, credenciamento em arranjos de pagamento, investimento, seguros e previdência complementar aberta
  2. Transacionais de clientes relacionados a conta-salário, operações de câmbio, credenciamento em arranjos de pagamento, investimento, seguros e previdência complementar aberta

O que é API?

API é a sigla de (Application Programming Interface). Ela é uma tecnologia utilizada para realizar a troca de informações entre sistemas de maneira segura e padronizada.

Quais instituições participantes?

Participam do Open Banking somente as instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central. Entre esse universo de instituições, no entanto, a regulamentação prevê participantes obrigatórios e voluntários, a depender do dado ou serviço que está sendo compartilhado

Importante! As informações sobre as instituições participantes que fazem parte do escopo de dados do Open Banking deverão ser compartilhados em formato aberto para o acesso pelo público.

Posso usar o Open Banking se não usar o banco online?

Não. Para usar o open banking, você precisa de um banco on-line ou móvel para sua conta de pagamento.

Existe uma taxa para utilizar o Open Banking?

Não. o open banking é gratuito. No entanto, alguns aplicativos e sites regulamentados podem optar por cobrar por seus produtos e serviços.

O Open Banking respeita a lei de proteção de dados (LGPD)?

Sim, pois o Open Finance entende que o cliente é o dono dos seus dados pessoais. Ou seja, somente você tem o direito de solicitar o compartilhamento. Por isso, suas informações só devem ser disponibilizadas para as instituições financeiras se você autorizar. Essas questões respeitam as medidas de segurança descritas na LGPD.

Como posso saber se o Open Banking é seguro?

O open banking foi projetado com a segurança em seu coração – veja como:

Segurança em nível de banco: o banco aberto usa software e sistemas de segurança rigorosamente testados. Você nunca será solicitado a conceder acesso aos detalhes de login do seu banco ou senha a ninguém que não seja seu próprio banco ou sociedade de crédito imobiliário.

É regulamentado: apenas aplicativos e sites regulamentados pela FCA ou equivalente europeu podem se inscrever no diretório de banco aberto.

Você está no comando:  você escolhe quando e por quanto tempo concederá acesso aos seus dados.

Proteção extra: seu banco ou sociedade civil reembolsará seu dinheiro se forem feitos pagamentos fraudulentos. Você também está protegido pelas leis de proteção de dados e pelo Financial Ombudsman Service

O que devo fazer caso eu receba uma comunicação solicitando o compartilhamento dos meus dados?

Só autorize o compartilhamento dos seus dados caso você tenha manifestado interesse prévio. Você precisa estar ciente de que dados estará compartilhando e que instituição os receberá. Caso você desconfie da origem dessa comunicação, entre em contato com a instituição que enviou a mensagem.

E se meus dados forem usados de foram fraudulosa. O que devo fazer?

Entre em contato com a empresa que você acredita que pode ter feito uso indevido de seus dados.

Quem é responsável pela segurança dos dados e serviços compartilhados?

É das instituições participantes a responsabilidade pela confiabilidade, integridade, disponibilidade, segurança e sigilo dos dados e serviços dos clientes no processo de compartilhamento. Cabe a elas, também, cumprir as disposições da legislação e da regulamentação em vigor.

Quando se dará a implementação do Open Banking no Brasil?

A implementação do sistema se dará em fases, conforme abaixo:

Fase 1 – até 01/02/2021: Canais de atendimento, produtos e serviços mais relevantes, como contas de depósito à vista e operações de crédito;
Fase 2 – até 15/07/2021: Cadastros e transações de clientes relativas aos produtos e serviços da fase 1;
Fase 3 – até 30/08/2021: Serviços de iniciação de transação de pagamentos e encaminhamento de proposta de operação de crédito;
Fase 4 – até 15/12/2021: Outros produtos, serviços e transações de clientes, como operações de câmbio, investimentos, seguros e contas-salário.

Muitas dúvidas surgiram no caminho. Ainda estamos na metade da fase de implementação e a Supply Midia está atenta a todo as informações necessárias para te fornecer e ajudar.

Caso tenha alguma dúvida ou queira saber como vamos te ajudar oferecendo soluções automatizadas implementando também o Open Banking. Entre em contato conosco através dos nossos canais de atendimento.

Para saber mais informações sobre novas tecnologias e como podemos melhorar e otimizar a sua rotina, acesse o nosso site https://www.supplymidia.com.br/

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.