6 dicas de como atrair o público local para o seu negócio

6 dicas de como atrair o público local para o seu negócio

6 dicas de como atrair o público local para o seu negócio

O marketing local, trabalha estratégias de vendas e fortalecimento de marca por geolocalização, ou seja, na área onde a empresa está localizada. É adotado por empresas de todos os tamanhos e tempo de atuação no mercado, como por exemplo, uma franquia de fast food internacional que chega em alguma cidade. Para os pequenos negócios, trata-se de uma estratégia que, quando bem planejada e executada, garante bons retornos sem a necessidade de altos investimentos financeiros. 

Qualquer ação de marketing deve considerar informações sobre a localização do público, mas neste caso o objetivo é priorizar as iniciativas que ajudem a atrair pessoas que residam ou trabalhem nas proximidades do seu negócio. Portanto, principal ponto é concentrar as iniciativas em um público específico, de forma a tornar a abordagem mais focada e com potencial de trazer resultados.

Não se trata somente de direcionar anúncios, mas de pensar ações que gerem pertencimento e identificação. Com isso, a marca se fortalece e passa a fazer parte da cultura local e ao cotidiano das pessoas que moram ali. 

O marketing local, seus benefícios e melhores práticas é o tema do nosso artigo de hoje. Continue lendo para saber mais. 

BENEFÍCIOS DO MARKETING LOCAL 

O marketing local é explorado por grandes e pequenas empresas, mas é para os pequenos negócios que essas estratégias podem ser utilizadas como um diferencial. Para as empresas de porte menor, a ideia é fazer com que a proximidade seja um diferencial competitivo. Por isso, mostrar-se perto dos clientes é uma vantagem comparada a negócios que estão distantes, passando a ideia de comodidade. 

Além de ser um diferencial competitivo, o marketing local traz uma série de benefícios, como um aumento da visibilidade do negócio, melhoria do engajamento nas redes sociais, fortalecimento da imagem da marca, otimização de custos com campanhas, mensuração de resultados, bem como o crescimento das vendas. 

Obviamente, para que esses benefícios sejam alcançados, é necessário que o marketing local seja bem planejado e executado. Pensando nisso, selecionamos boas práticas para o seu marketing local. 

6 dicas para alavancar seu MARKETING LOCAL 

1. EXPLORE AS OPORTUNIDADES DAS PLATAFORMAS DIGITAIS

Fazer ações físicas são importantes para o marketing local, como a veiculação de anúncios em outdoors, paradas de ônibus e nos veículos do transporte público, ou até criar eventos naquelas proximidades. Contudo, nas plataformas digitais é possível alcançar seu público-alvo gastando pouco. No Google, por exemplo, os pequenos negócios têm diversas formas de trabalhar melhor a questão da segmentação.

Ao usar os links patrocinados no Google, é possível determinar a região de exibição dos anúncios, e você também pode reforçar essa estratégia criando campanhas específicas para atrair quem está nas proximidades do negócio. 

Nas fanpages do Facebook e perfis do Instagram, existe a opção de sinalizar que aquele é um negócio local. Isso irá facilitar a localização do seu negócio nas buscas feitas nessas redes sociais. 

Para funcionar bem, é necessário que as fanpages e Google Meu Negócio estejam bem configurados, para que a empresa seja associada ao local. 

2. CONFIGURE O FACEBOOK MARKETPLACE DO SEU NEGÓCIO 

Além das fanpages no Facebook e perfis comerciais no Instagram, é possível criar um catálogo online nessas duas redes sociais, por meio do Facebook Market. 

Com as Lojas do Facebook, você pode exibir e vender produtos no Facebook e no Instagram. As pessoas que visitam a sua loja podem navegar pelos produtos, fazer compras e conhecer a marca. A loja é criada no Gerenciador de Comércio, uma plataforma que permite gerenciar o inventário e as vendas no Facebook e no Instagram.

Você pode escolher uma de três opções de finalização da compra para os seus produtos: no site da sua empresa, no Facebook e no Instagram (disponível somente nos EUA) ou por mensagem. 

Já o Google Meu Negócio é o cartaz da sua empresa no Google, obviamente com interatividade e várias possibilidades de explorar. Nessa página você pode acrescentar nome, telefone, localização, descrição e acrescentar imagens. É fundamental para o marketing local, assim como para toda a comunicação na empresa. 

É por meio da ferramenta que as pessoas encontram a sua empresa ao procurarem no Google. Lá também é possível deixar comentários, por isso é muito importante introduzir as informações corretas e caprichar nos serviços oferecidos, uma vez que essas avaliações são públicas e quanto mais negativas forem, mais afastarão clientes. 

3.  INVISTA NA SEGMENTAÇÃO DE ANÚNCIOS

O primeiro passo para adotar o marketing local é definir o público-alvo que será impactado pela sua estratégia.

Muitas vezes, por falta de conhecimento, os empresários acreditam que é melhor tentar atingir o maior número de pessoas, inclusive aquelas que estão fora do público-alvo. No entanto, ao fazer isso, recursos financeiros podem ser desperdiçados, já que pode atingir um volume alto de pessoas que não possuem interesse no seu produto ou serviço.

Para não errar o alvo, é preciso reunir o máximo de informações sobre o perfil do público. Ou seja, além da localização geográfica, informações sobre comportamento do público e seus hábitos de consumo.

4. CONHEÇA O GEOFENCING, CHECK-IN E GEOTAGGING 

Existem algumas práticas de marketing geográfico que são eficazes para encontrar e alcançar os clientes certos. A primeira é o geofencing, que se trata de oferecer conteúdo em tempo real de acordo com a movimentação do usuário, captada pelo GPS.

Assim, por exemplo, quando o dispositivo entra em uma área determinada pela empresa, o usuário recebe um conteúdo, como um cupom de desconto ou promoção, por meio de uma notificação no celular, ou um e-mail, ou um SMS. Para isso, é fundamental que o negócio tenha um aplicativo. Então, ele deve baixar e autorizar o compartilhamento da localização, bem como o recebimento de notificações e comunicações.

Outra ferramenta é o check-in. Nas redes sociais, os usuários realizam um check-in quando estão em determinado local. Quando alguém realiza check-in dentro do seu estabelecimento, você pode oferecer um desconto, um produto exclusivo, um brinde, entre outras bonificações. Já o geotagging funciona de forma semelhante, é quando o usuário marca a empresa em uma publicação. 

Como essas duas práticas são exclusivas do usuário, o que a empresa pode fazer é incentivar. Uma dica, para o caso de lojas físicas, é criar um espaço bonito e “instagramável”, onde os visitantes tenham vontade de tirar fotos e de postar que estiveram por lá.

5. NÃO SE ESQUEÇA DO SEO

De acordo com a  StatCounter GlobalStats, no mercado de mecanismos de busca, o Google representa uma fatia de mercado de 92.51%. O segundo da lista é o Bing, com 2.45%. Qualquer pessoa que tenha acesso à internet costuma utilizar o buscador para se informar. 

Hoje em dia, já faz parte do cotidiano de grande parte dos brasileiros procurar no Google uma informação, como por exemplo “escolas no Rio de Janeiro” ou “cafeterias em João Pessoa”. Boas práticas de SEO (Search Engine Optimization) fazem com que o seu negócio apareça nos primeiros resultados de forma orgânica. 

O primeiro passo é ter um site otimizado. Páginas que não correspondem aos critérios do SEO, além de terem problemas de funcionamento, não são reconhecidas pelo Google como um site confiável, relevante e de qualidade.  

É importante manter atualizada uma página no Google Meu Negócio. Essa funcionalidade ajuda na categorização dos resultados de busca, além de mostrar ao usuário endereço, fotos e até avaliações. 

Além disso, é preciso definir palavras-chave, ou seja, como você quer que as pessoas encontrem sua página, subtítulos em H2 e H3, imagens com os atributos preenchidos com a palavra-chave, principalmente o alt, e hiperlinks que levem tanto para páginas internas, dentro do seu site, quanto páginas de saída. Nesse sentido, acrescentar no site um blog sobre o seu segmento de atuação é uma estratégia excelente.

6. APOSTE NO PERTENCIMENTO 

Não adianta pensar nas melhores estratégias se as campanhas não causarem identificação com o público. Por isso, nas campanhas e em suas publicações explore as possibilidades da cultura local, da linguagem até pontos turísticos daquela região. 

Outra dica é convidar influenciadores locais para divulgar o seu produto. Eles têm uma rede de seguidores que podem desejar conhecer sua empresa por meio de uma recomendação. 

Para saber mais informações sobre a nossa plataforma gestão financeira e sobre como trabalhamos com a tecnologia para otimizar os processos gerenciais do seu negócio, acesse o nosso site https://www.supplymidia.com.br/ .

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.