5 modelos de gestão para adotar na sua empresa

5 modelos de gestão para adotar na sua empresa

5 modelos de gestão para adotar na sua empresa

Independentemente de qual o modelo de gestão deve seguir, é importante considerar todos os recursos materiais, financeiros, humanos, tecnológicos e informações disponíveis na sua empresa. Mas então o que seria um modelo de gestão? Modelos de gestão são um conjunto de estratégias adotadas pela empresa para coordenar a equipe na execução das tarefas e a captação de resultados. O fator determinante para os negócios darem certo, ou seja, apresentarem resultado positivo é o exercício de uma boa gestão. Por isso, os profissionais envolvidos com gestão devem ter a habilidade de manter todas as áreas da empresa em sintonia.

Dentre os vários modelos de gestão, não existe o ideal e sim aquele mais conveniente para sua empresa naquele momento. Portanto, os gestores precisam sempre estar atentos, com um olhar estratégico sobre o trabalho que a empresa está executando.

Para entender melhor sobre a importância da escolha do modelo de gestão, vale a pena destacar dois temas centrais dessa discussão:

  1. Um modelo de gestão envolve escolhas no nível mais fundamental sobre como a empresa será administrada. Essas escolhas moldam as práticas e os comportamentos específicos na empresa. Como esses princípios são invisíveis e raramente explicitados, muitas vezes desconhecemos os modelos de gerenciamento que estamos usando;
  2. Ao entender os princípios de gestão que operam dentro das empresas e as alternativas que existem, é possível fazer mudanças conscientes em nossos modelos de gestão que podem ser extremamente benéficos para a competitividade.

Listamos os modelos de gestão mais comuns do mercado.

Perfis de gestão

  1. Gestão Democrática

A gestão democrática é um dos modelos de gestão onde os colaboradores têm voz para contribuir com as tomadas de decisão. Se não houver consenso com opiniões contrárias, esse tipo de gestão pode gerar grandes atritos dentro da equipe. Profissionais que não possuem habilidade de comunicação, não devem aplicar a gestão democrática, já que esse é o grande diferencial desse modelo.

  1. Gestão Meritocrática

Para escolher o modelo de gestão meritocrática é necessário que o gestor esteja preparado para ser imparcial. Optando sempre pela transparência e o respeito com os colaboradores. Um dos modelos de gestão é baseado na meritocracia. O ponto fraco nesse modelo de gestão é a criação de um ambiente amplamente competitivo, que pode afetar as relações da equipe.

  1. Gestão com foco em resultados

O foco em resultados é ideal para empresas que precisam de soluções rápidas, já que o foco são as metas e não planejamentos a longo prazo.

  1. Gestão autoritária

Dos modelos de gestão disponíveis, talvez esse seja o mais contraditório no mercado já que a figura central de todo o processo é o próprio gestor. O lado negativo é que a equipe quase não tem voz. Muitas empresas enxergam esse modelo de gestão como benéfico, principalmente quando têm profissionais recém-formados e inexperientes. A exigência do modelo autoritário precisa se basear em diálogo e carisma, pois assim, todos respeitarão as opiniões e decisões do gestor.

  1. Gestão por cadeia de valor

A cadeia de valor é um dos modelos de gestão que mais exige pesquisa de mercado, aliada a tentativa de atender as necessidades dos clientes. O gestor tem como meta organizar a equipe para executar as tarefas sempre baseado no que o cliente quer e no que deve lhe agradar.

Ao abordar os modelos de gestão, é importante apresentar os estilos mais comuns de gestor. Isso porque as pessoas têm personalidades distintas e, consequentemente, suas formas de liderar podem variar.

Perfis de gestor

Da mesma maneira que existem modelos de gerenciamento de equipes e empresas, há também estilos de gestor. Ao abordar os modelos de gestão, é importante apresentar os estilos mais comuns de gestor. Isso porque as pessoas têm personalidades distintas e, consequentemente, suas formas de liderar podem variar. Vejamos aqui alguns perfis:

  • Autoritário: A atuação do gestor autoritário ocorre com base na hierarquia, dando autonomia para designar tarefas e punições.
  • Paternalista: Já o gestor paternalista está mais preocupado com as pessoas do que com os lucros, os sentimentos dos colaboradores são prioridade, o que demonstra sua atuação com base em direitos e responsabilidades.
  • Democrático: Aqui, é permitido que os colaboradores expressem suas opiniões. Além de ouvi-las, leva as sugestões em consideração.
  • Coaching: Nesse estilo, a liderança prioriza o desenvolvimento das pessoas, a fim de que cresçam profissionalmente.
  • Meritocrático: Desempenha sua função a partir da cultura do merecimento. Ou seja, os colaboradores são reconhecidos conforme seu desempenho.

É importante, antes de escolher um dos modelos de gestão, analisar a realidade da sua empresa e se questionar “o que ela precisa agora?”. Assim, você diminui as chances de erro. Sem dúvidas, para gerir uma empresa e um grupo de pessoas é imprescindível ter aptidão. Mas, acima de tudo, estar disposto a continuar aprendendo.

Para saber mais sobre esses e outros assuntos referentes a gestão do seu negócio, acesse o nosso blog e fique por dentro de todas as dicas e novidades do mercado corporativo. https://www.supplymidia.com.br/blogsupply/.

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.