Conheça o papel do gestor supply chain, e entenda os processos da cadeia de suprimentos

Conheça o papel do gestor supply chain, e entenda os processos da cadeia de suprimentos

Conheça o papel do gestor supply chain, e entenda os processos da cadeia de suprimentos

Cadeia de suprimentos ou supply chain, em inglês, é o processo gerado a partir do momento em que o cliente faz um pedido até o momento em que o produto ou serviço é entregue e pago. Portanto, a supply chain compreende o planejamento, execução e controle de todas as atividades relacionadas ao fluxo de materiais e de informações desde a compra de matérias-primas até a entrega final do produto ao cliente, passando por sua transformação intermediária. Consequentemente, podemos definir a cadeia de suprimentos como o conjunto de etapas e redes que são tecidas a partir da origem do produto até chegar ao cliente final. Essa cadeia é composta por diferentes fornecedores e empresas que vão abastecendo o próximo elo da cadeia.

Atualmente as cadeias de suprimentos possuem uma grande complexidade devido à internacionalização, ao aumento dos tipos de fluxos e às mudanças ocorridas nos modelos de consumo global.

Além disso, representa a integração de diversos ramos envolvidos na cadeia produtiva como produtores, fornecedores, distribuidores e lojistas. Também inclui estrutura física e de processos para que as operações funcionem, passando pela criação de novos produtos, atendimento ao consumidor ou mesmo controle financeiro e marketing.

O foco do Supply Chain está nas necessidades dos clientes, visando garantir sua satisfação e, consequentemente, trazer retorno à empresa. Ações de integração e otimização de atividades têm sempre o objetivo de atender o consumidor final.

 Etapas do supply chain ou cadeia de suprimentos

 As principais etapas da cadeia de suprimentos são três:

  • Abastecimento: refere-se a “como”, “onde” e “quando” as matérias-primas são conseguidas e fornecidas para a fabricação dos produtos.
  • Produção: compreende a fabricação a partir das matérias-primas dando como resultado os produtos acabados.
  • Distribuição: etapa responsável pelas atividades que permitem que os produtos cheguem ao seu destino final. Isso é possível através de uma rede de distribuidores, armazéns, lojas físicas ou plataformas online (se o negócio for um e-commerce).

A cadeia de suprimentos também é conhecida como cadeia de valor, uma vez que tal como o próprio nome indica os produtos vão adquirindo um maior valor à medida que vão avançando através de seus elos. Um dos principais núcleos de sua estruturação é o armazém, que envolve a tão importante logística de armazenagem.

 Logística x Supply Chain

Não é incomum pessoas confundirem os termos Logística e Supply Chain, já que ambos estão relacionados ao mesmo ambiente empresarial. No entanto, apesar de estarem interligados cada um possui uma definição própria. Vejamos:

Logística

O conceito de logística, como já apresentamos neste post, está relacionado com os processos operacionais de movimentação de cargas e todo seu desenvolvimento estratégico e operacional, como alocação de armazém, expedição, gestão de estoque, etc.

Supply chain

Já a cadeia de suprimentos (Supply Chain) envolve o fluxo de produtos de forma mais ampla, engloba as instituições envolvidas na logística de todos os processos da empresa, entre clientes, varejistas, transportadoras, fabricantes e distribuidores.

Portanto, é possível afirmar que a logística está inserida na gestão da cadeia de suprimentos, ou seja, os dois conceitos estão diretamente relacionados – se houver falhas na logística a Supply Chain será, consequentemente, impactada.

Que as áreas abrangem o Supply Chain

A cadeia de suprimentos abrange diversas áreas. Afinal, envolve o armazenamento e o movimento da matéria-prima, os processos relacionados ao inventário e os produtos acabados.

Além disso, vale ressaltar que o processo vai desde a origem dos produtos até o local em que serão consumidos. Nesse caso, podemos citar como algumas etapas da cadeia de suprimentos:

  • Documentos;
  • Matérias-primas;
  • Informações;
  • Equipamentos;
  • Pessoas;
  • Insumos;
  • Organizações;
  • Meios de transporte.

Todos os elementos citados são integrados na gestão da cadeia logística e o fluxo é eficaz para garantir que a organização obtenha o melhor resultado e ganhe competitividade. Podemos dizer então que a abrangência da gestão da cadeia de suprimentos é relativa a 3 eixos:

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: assinalam o motivo pelo qual esse gerenciamento existe e sua finalidade;

 TECNOLOGIAS, PRÁTICAS, INICIATIVAS E SISTEMAS: indicam os modos inovadores e modernos que permitem a execução dos processos de negócios principais;

 ORGANIZAÇÃO E PESSOAS: envolve a estrutura da empresa e o treinamento institucional e de pessoas a fim de viabilizar a gestão da cadeia logística.

O que faz um Profissional de Supply Chain

Há algumas dúvidas a respeito de quem chefia a cadeia de suprimentos. O profissional de Supply Chain é responsável por manter a estrutura de produção adequada para que o produto chegue ao consumidor da melhor forma. Entretanto, é de competência desse profissional:

  • Rapidez do processo;
  • Entrega rápida e segura;
  • Atendimento assertivo da demanda;
  • Diminuir custos do processo;
  • Entre outros.

 

Além disso, a preocupação de um bom profissional de Supply Chain deve abordar a qualidade do produto e a satisfação do cliente. São as duas bases da cadeia de suprimentos.

Isso porque não faz sentido criar estratégias de parcerias com fornecedores e deixar a qualidade do produto de lado. Da mesma forma que é ineficiente comprar ótimos produtos, mas atrasar a entrega para o consumidor final.

Quais são os benefícios de uma boa gestão de Supply Chain nas empresas?

 Não é à toa que a gestão da cadeia de suprimentos possui hoje um papel estratégico gigante nas companhias. O seu uso com qualidade tem um potencial gigante para reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor, ou seja, entrega maior valor com menor gasto de recursos.

Alcançá-la envolve abandonar o gerenciamento de funções individuais e buscar a integração das atividades a partir da estruturação de processos-chave na cadeia de suprimentos. Entre os processos de negócios considerados chave para o sucesso de implementação do Supply Chain Management, destacamos os principais. Veja:‍

  • Desenvolver equipes que têm foco em clientes estratégicos, que busquem um entendimento comum sobre características de produtos e serviços, com a finalidade de torná-los atrativos para aquela classe de clientes;
  • Fornecer um ponto de contato único para todos os clientes, de modo que atenda de forma eficiente a suas consultas e requisições;
  • Captar, compilar e continuamente atualizar dados de demanda, com o objetivo de equilibrar a oferta e a demanda;
  • Atender aos pedidos dos clientes sem erros e dentro do prazo de entrega combinado anteriormente;
  • Desenvolver sistemas flexíveis de produção que sejam capazes de responder de forma rápida às mudanças nas condições do mercado;
  • Gerenciar relações de parceria com fornecedores com o objetivo de garantir respostas rápidas e a contínua melhoria de desempenho;
  • Buscar o mais rápido possível o envolvimento dos fornecedores no desenvolvimento de novos produtos.

Em relação aos profissionais de Supply Chain, atualmente, se espera não apenas um controle mais eficaz da sua área de atuação, espera-se também a capacidade de proporcionar de forma rápida resultados significativos que beneficiem a organização como um todo.

A gestão da cadeia de suprimentos tem, hoje, um enorme papel estratégico nas companhias. Quando feito com qualidade, traz em si grande potencial para reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor, ou seja, entregar mais valor, com menos custos.

Além disso, uma gestão eficiente pode gerar, por exemplo, parcerias com fornecedores e transportadoras a preços competitivos e com alto nível de serviço. Como resultado disso, produtos serão entregues no prazo e não haverá ocupação desnecessária de espaços. Desse processo otimizado e inteligente espera-se obter o aumento dos lucros e da satisfação do cliente. Compreender esse conceito e sua aplicabilidade no dia a dia de sua empresa, certamente, impactará positivamente os resultados do seu negócio.

Para saber mais informações sobre dicas de gestão de financeira, ferramentas para otimizar seu negócio e novidades sobre mercado de tecnologia acesse o nosso blog https://www.supplymidia.com.br/blogsupply/.

 

Compartilhe:
FacebookTwitterLinkedIn

Receba nossas novidades

Junte-se à nossa newsletter para se manter atualizado sobre recursos e lançamentos.

    Ao se inscrever, você concorda com nossa Política de Privacidade e dá consentimento para receber atualizações da nossa empresa.